sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Coordenação Executiva do Sistema de Participação abre discussões para 2013

Secretários discutiram unificação de agenda das ações
relacionadas ao Sistema (foto Gustavo Giargoni/Secom)
 
Secretários titulares da Coordenação Executiva do Sistema Estadual de Participação Popular e Cidadã, acompanhados de assessores, realizaram nesta quarta-feira (19) a primeira reunião do grupo, com o objetivo de preparar as atividades para 2013. Entre as principais discussões, está a elaboração de uma agenda integrada entre as secretarias, a atualização das ferramentas digitais e a organização do III Seminário Internacional de Participação Popular e Cidadã, previsto para março.

A reunião, que aconteceu na Secretaria do Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, teve a presença, além do secretário João Motta, dos secretários do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas, Afonso Motta, do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), Marcelo Danéris, do chefe de Gabinete do Governador e coordenador do Gabinete Digital, Vinicius Wu, e representantes da Casa Civil. Também faz parte da coordenação o Gabinete do Vice-Governador.

O secretário João Motta sugeriu a inserção do debate das ações de participação popular e cidadã nos municípios gaúchos. "Os movimentos sociais e as entidades em geral encontram espaços no Governo do Estado e nas Conferências nacionais, mas nos municípios este tema ainda é muito incipiente, mesmo que com exceções", assinalou Motta. O assunto deve ser integrado aos debates que se iniciam em janeiro com as prefeituras, com reuniões já programadas pelo Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas.

Outra iniciativa discutida na reunião é que o III Seminário seja precedido de uma discussão do Orçamento Estadual no CDES. Uma comissão executiva com representantes de todas as secretarias vinculadas ao Sistema passará a definir as diretrizes de organização do evento. "Este seminário tem de demonstrar a consolidação do Sistema de Participação como um modelo de gestão do governo estadual, como de fato essa estrutura está se constituindo internamente. E precisa ganhar envergadura nas discussões internacionais sobre o tema da participação social", defendeu o secretário Vinicius Wu.

Atualização do Portal da Participação - O Portal da Participação Cidadã (www.participa.rs.gov.br), que reúne as informações sobre os ciclos de debates e as demandas das regiões, está em processo de atualização. O objetivo é que a formatação desenvolvida pela Procergs agregue novas ferramentas de pesquisa e uma agenda integrada com as atividades de todas as secretarias envolvidas com ações do Sistema Estadual de Participação Popular e Cidadã. A perspectiva é que o novo formato esteja disponível a partir do mês de março.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Dois anos do "fiasco" FIFA





14/12/2010 Inter 0 x 2 Mazembe


É difícil falar em vexame estando em um Mundial. O time só para disputar tal torneio precisa ser campeão continental. No caso, o Inter havia vencido o Chivas Guadalajara nas finais da Libertadores de 2010. Ou seja, a simples presença é um mérito. Mas o Inter conseguiu ser taxado de vexame por muita gente em 2010, quando foi eliminado antes da decisão do Mundial, para o Mazembe, do Congo, equipe muito mais inexpressiva e fraca que o Colorado. O goleirão Kidiaba manda lembranças.

Internacional: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Mathias, Guiñazu, Tinga (Giuliano) e D’Alessandro; Rafael Sobis (Oscar) e Alecsandro (Leandro Damião). Técnico: Celso Roth


Mazembe: Kidiaba; Nkulukuta, Kimwaki, Ekanga e Kasusula; Mihayo, Kaluyituka e Bedi; Kasongo, Kabangu (Kanda) e Singuluma. Técnico: Lamine N’Diaye


terça-feira, 27 de novembro de 2012

Governador visita 14 cidades em seis dias na Semana de Interiorização

O Governo do Estado iniciará, na próxima segunda-feira (03), a Semana de Interiorização, uma versão itinerante das atividades de integração e comunicação realizadas, desde 2011, em todo o Rio Grande do Sul pelo Executivo estadual. Liderada pelo governador Tarso Genro, uma caravana de secretários e gestores percorrerá, a bordo de um ônibus, mais de 1,7 mil quilômetros, no intervalo de seis dias, para realizar atividades de prestação de contas e visitações a obras em 14 municípios do Interior.

Além de aproximar o núcleo de gestão e a sociedade gaúcha, o roteiro, de acordo com o chefe de Gabinete do Governador, Vinícius Wu, marca o momento de transição vivenciado pelo Governo estadual. "Nestes dois anos trabalhamos para retomar a capacidade de investimento e recuperar as funções públicas do Estado. Chegou a hora de iniciar um novo ciclo de desenvolvimento econômico e social, pois 2013 será o ano dos resultados", avaliou Wu. "Essa nova fase se inicia com um diálogo franco e transparente. O governador detalhará projetos nas principais áreas e mostrará o que está sendo feito para preparar o Estado para o futuro", completou. 

Entrega de equipamentos públicos e certificados do Pronatec, assinatura de contratos, roda de leitura, encontros com empreendedores e vistorias a escolas em reforma e hospitais regionais são algumas das atividades previstas. Um dos destaques é a Interiorização de Governo em Frederico Westphalen, que ocorrerá, a partir das 9h, do quarto dia da viagem (06). Além da cobertura em tempo real nas redes sociais e no site do Governo do Estado, a população poderá acessar o mapa interativo de prestação de contas por meio do endereço www.prestacaodecontas.rs.gov.br. Na ferramenta, disponível a partir do dia 3, será possível visualizar informações regionalizadas sobre obras, projetos e investimentos em todo o RS.

O itinerário terá início em Porto Alegre, às 8h45, quando Tarso Genro apresentará o mapa da prestação de contas e o roteiro da semana, em coletiva de imprensa, no salão Negrinho do Pastoreio. Da Capital, a caravana se dirige a Campo Bom, Carlos Barbosa e Caxias do Sul ainda no primeiro dia. A agenda segue até 8 de dezembro, quando a comitiva retorna a Porto Alegre e integra o Mutirão Social no Campo da Tuca. Ao término de cada atividade, coletivas de imprensa direcionadas aos veículos locais serão realizadas em frente ao ônibus. 

Confira o roteiro previsto para a Semana de Interiorização:

1º dia - 3 de dezembro 
8h45 - Porto Alegre - Coletiva de Imprensa - Apresentação de Mapa da Prestação de Contas e do roteiro no Salão Negrinho do Pastoreio 
11h - Campo Bom 
13h30 - Carlos Barbosa 
16h - Caxias do Sul 

2º dia - 4 de dezembro 
10h30 - Campestre da Serra
14h30 - Vacaria
15h30 - Sananduva 

3º dia - 5 de dezembro 
9h - Passo Fundo 
15h - Lajeado do Bugre 
17h30 - Frederico Westphalen 

4º dia - 6 de dezembro 
9h - Frederico Westphalen 
16h - Tupanciretã 

5º dia - 7 de dezembro 
8h45 - Santa Maria 
14h30 - Bagé 
16h - Hulha Negra 

6º dia - 8 de dezembro 
8h30 - Pelotas 
10h30 - Porto Alegre

Texto: Luiz Damasceno

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

José Genoino: Carta aberta ao Brasil



Dizem, no Brasil, que as decisões do Supremo Tribunal Federal não se discutem, apenas são cumpridas. Devem ser assumidas, portanto, como verdades irrefutáveis. Discordo. Reservo-me o direito de discutir, aberta e democraticamente com todos os cidadãos do meu país, a sentença que me foi imposta e que serei obrigado a cumprir.


Por José Genoino Neto

Estou indignado. Uma injustiça monumental foi cometida!

A Corte errou. A Corte foi, sobretudo, injusta. Condenou um inocente. Condenou-me sem provas. Com efeito, baseada na teoria do domínio funcional do fato, que, nessas paragens de teorias mal-digeridas, se transformou na tirania da hipótese pré-estabelecida, construiu-se uma acusação escabrosa que pôde prescindir de evidências, testemunhas e provas.

Sem provas para me condenar, basearam-se na circunstância de eu ter sido presidente do PT. Isso é o suficiente? É o suficiente para fazerem tabula rasa de todo uma vida dedicada, com grande sacrifício pessoal, à causa da democracia e a um projeto político que vem libertando o Brasil da desigualdade e da injustiça.

Pouco importa se não houve compra de votos. A tirania da hipótese pré-estabelecida se encarrega de “provar” o que não houve. Pouco importa se eu não cuidava das questões financeiras do partido. A tirania da hipótese pré-estabelecida se encarrega de afirmar o contrário. Pouco importa se, após mais de 40 anos de política, o meu patrimônio pessoal continua o de um modesto cidadão de classe média. Esta tirania afirma, contra todas as evidências, que não posso ser probo.

Nesse julgamento, transformaram ficção em realidade. Quanto maior a posição do sujeito na estrutura do poder, maior sua culpa. Se o indivíduo tinha uma posição de destaque, ele tinha de ter conhecimento do suposto crime e condições de encobrir evidências e provas. Portanto, quanto menos provas e evidências contra ele, maior é a determinação de condená-lo. Trata-se de uma brutal inversão dos valores básicos da Justiça e de uma criminalização da política.

Esse julgamento ocorre em meio a uma diuturna e sistemática campanha de ódio contra o meu partido e contra um projeto político exitoso, que incomoda setores reacionários incrustados em parcelas dos meios de comunicação, do sistema de justiça e das forças políticas que nunca aceitaram a nossa vitória. Nessas condições, como ter um julgamento justo e isento? Como esperar um julgamento sereno, no momento em que juízes são pautados por comentaristas políticos?

Além de fazer coincidir matematicamente o julgamento com as eleições.

Mas não se enganem. Na realidade, a minha condenação é a tentativa de condenar todo um partido, todo um projeto político que vem mudando, para melhor, o Brasil. Sobretudo para os que mais precisam.

Mas eles fracassarão. O julgamento da população sempre nos favorecerá, pois ela sabe reconhecer quem trabalha por seus justos interesses. Ela também sabe reconhecer a hipocrisia dos moralistas de ocasião.

Retiro-me do governo com a consciência dos inocentes. Não me envergonho de nada. Continuarei a lutar com todas as minhas forças por um Brasil melhor, mais justo e soberano, como sempre fiz.

Essa é a história dos apaixonados pelo Brasil que decidiram, em plena ditadura, fundar um partido que se propôs a mudar o país, vencendo o medo. E conseguiram. E, para desgosto de alguns, conseguirão. Sempre.

São Paulo, 10 de outubro de 2012

José Genoino Neto

PT é o Partido que mais cresceu em 2012

PT recebeu o maior número de votos no RS


Analisando a imagem acima, organizada pelo Grupo RBS, poderemos perceber que o Partido dos Trabalhadores saiu fortalecido desse pleito, sendo o partido mais votado no Rio Grande do Sul, seguindo pelo PDT em segundo lugar.

Gráfico mostra a significativa queda do PMDB

No gráfico acima, podemos acompanhar que o PMDB apresentou uma enorme queda em relação à eleição de 2008, diminuindo sua votação em aproximadamente 700 mil votos. 

PT amplia para 72 prefeituras

Neste terceiro e último gráfico, destacamos o crescimento do PT em relação ao número de prefeituras que irá administrar no RS a partir de 2013, serão 72, 12 a mais em relação à eleição de 2008, caracterizando o maior crescimento no RS. 
Partidos como o PMDB, PP e DEM, perderam prefeituras: 10, 10 e 4; respectivamente.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

XV FÓRUM DO LEITE e LANÇAMENTO DOS LIVROS

Reitora Elizabeth fez a fala inicial
Com o apoio de importantes entidades estaduais, o curso de Medicina Veterinária da Universidade de Cruz Alta abriu oficialmente o XV Fórum de Produção Pecuária-Leite na noite desta terça-feira (11), no Ginásio II do Campus. A mesa oficial contou com representantes do Poder Executivo de Cruz Alta, Coordenadoria Regional da Participação Popular, Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede) Alto Jacuí, Sindicato Rural de Cruz Alta, Senar/RS e Comissão de Leite da Farsul. Professores da Unicruz também integraram a mesa. Entusiasmada com a adesão destes grupos, a reitora Elizabeth Dorneles recepcionou individualmente cada uma das presenças. “Estamos gradativamente avançando para o crescimento deste evento”, destacou.

Entrega simbólica dos livros à bolsista voluntária que participou da pesquisa



O presidente do Corede Alto Jacuí, Roberto Luis Visoto, lançou durante a cerimônia dois livros de autoria de docentes da Unicruz: Indicadores de eficiência nas unidades de produção leiteira dos municípios do Corede Alto Jacuí/RS, de Taciana Mareth e Eliane Paim, e Diagnóstico das unidades de produção leiteira dos municípios da região do Corede Alto Jacuí/RS, de Adriano Lorenzoni, Daniele Araldi e Claudia Mera. “Eventos da natureza do Fórum do Leite atraem toda a região. O leite é um dos alimentos mais saudáveis e, se bem produzido, agrega valor”, atestou Visoto.

As duas publicações foram oriundas de estudos financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), mediante votação da Consulta Popular em 2009. “Foi uma proposta do Corede que as pesquisas sejam publicadas e este é o primeiro resultado que tivemos”, acrescentou o diretor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Unicruz e vice-presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento, professor José Carlos Severo Correa.

O Coordenador Regional da Participação Popular, Ederson Barbosa da Silva destacou que as pesquisas, sistematicamente vem sendo eleitas como prioridades na construção do Orçamento do Estado, através da Participação Popular e Cidadã na região Alto Jacuí. "A comunidade regional, vê nas pesquisas uma oportunidade de qualificar a produção e consequentemente o produto final", afirmou Ederson.



Núcleo Integrado de Comunicação da UNICRUZ & Blog do Eddy

sábado, 8 de setembro de 2012

No dia da Independência, RBS fere a democracia e censura programa eleitoral





Resolvi postar aqui no Blog o fiasco que a sucursal da RBS em Cruz Alta cometeu na sexta-feira, 7 de setembro, prejudicando a Coligação PRA MUDAR AINDA MAIS (PT/PCdoB/PTB/PDT/PRB). Por sua conta e sem nenhuma justificativa, a emissora NÃO EXIBIU o programa da noite de sexta-feira, 7 de Setembro que havia sido entregue no prazo estabelecido. A RBS agiu como juiz e sem determinação judicial cedeu a pressões de uma candidatura e não colocou o programa inédito da coligação, apresentando um programa que nada tinha haver com o tema apresentado no programa censurado. Em contato com a assessoria Jurídica da Coligação PRA MUDAR AINDA MAIS, este blogueiro foi informado que a coligação já entrou na justiça para garantir a publicação do programa.
Não é a primeira vez que o GRUPO RBS censura os programas eleitorais do PT. Em Porto Alegre, Adão Villaverde do PT também sofreu censura, desta vez no programa de rádio pela Radio Gaúcha.
Peço para @s colegas blogueir@s ajudarem na denúncia desta prática que está virando moda na RBS e que só será combatida com a força d@s Blogueir@s Progressistas.


terça-feira, 28 de agosto de 2012

Administração Municipal investe em obras voltadas à saúde

Cruz Alta, 28 de agosto de 2012:

O prefeito municipal Vilson Roberto Bastos dos Santos acompanhado da secretária municipal de Saúde Natália Ivone Steimbrenner e da coordenadora de planejamento de saúde Marina Eitelwein Leite visitaram na manhã de ontem (23), o andamento da obra da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada na Rua Venâncio Aires, 1781. 

A UPA funcionará 24 horas por dia, os sete dias da semana, podendo resolver grande parte das urgências e emergências do município. Contará com sete leitos de observação, sendo dois femininos, dois masculinos, dois pediátricos e um de isolamento e ainda, dois leitos para os atendimentos de emergência, sala de assistência social, sala de inalação, sala de aplicação e medicação, um consultório para médico pediatra e dois para médicos clínicos gerais, posto policial, recepção e sala de classificação de risco, sendo que os 
serviços considerados de baixo risco serão classificados na cor azul e os de alto risco na cor vermelha. No local poderão ser realizados exames de Raio X, eletrocardiograma e coleta de exames laboratoriais. Também haverá um amplo espaço para os funcionários, com dormitório, sala de estar, sala de utilidades, sala de reuniões, copa e escritório, valorizando assim, os profissionais da saúde que atuarão na Unidade, algo incomparável com a realidade atual. 

Nas localidades que possuem as UPAs, 97% dos casos são solucionados na própria unidade. Quando o paciente chega às unidades, os médicos prestam socorro, controlam o problema, detalham o diagnóstico. e analisam se é necessário encaminhar o paciente a um hospital ou mantê-lo em observação. 

As Unidades de Pronto Atendimento - UPA 24h são estruturas de complexidade intermediária entre as Unidades Básicas de Saúde e as portas de urgência hospitalares, onde em conjunto com estas compõe uma rede organizada de Atenção às Urgências. São integrantes do componente pré-hospitalar fixo e devem ser implantadas em locais/unidades estratégicos para a configuração das redes de atenção à urgência, com acolhimento e classificação de risco em todas as unidades, em conformidade com a Política Nacional de Atenção às Urgências. A estratégia de atendimento está diretamente relacionada ao trabalho do Serviço Móvel de Urgência – SAMU que organiza o fluxo de atendimento e encaminha o paciente ao serviço de saúde adequado à situação. 

O investimento da Administração Municipal, através de recursos do Governo Federal, é de R$ 1,6 milhão para a construção do prédio, soma-se a isso a construção da base da SAMU, com espaço destinado aos funcionários e à três ambulâncias, correspondendo a R$ 175 mil e ainda, será investido em equipamentos e material permanente mais de R$ 983 mil. Segundo o prefeito, a obra está em fase de acabamento e a compra dos equipamentos e materiais já está sendo providenciada. “Ver a construção da UPA nos dá uma imensa satisfação, pois quando iniciamos a nossa gestão a saúde no município estava debilitada e precária e conseguimos através de muito esforço e dedicação melhorar a qualidade dos serviços prestados, através de políticas públicas voltadas à saúde, programas preventivos, qualificação dos profissionais, construção de Estratégias de Saúde da Família e inúmeras outras ações. A UPA é a concretização do sonho que tínhamos de proporcionar aos cruzaltenses uma estrutura digna e qualificada para ampará-los na área da saúde”, ressalta ele. 


Quatro ESF´s em andamento 
Além da construção da UPA mais quatro Estratégias de Saúde da Família (ESF) estão em andamento que são as situadas nos bairros: Progresso, Santa Rita, Acelino Flores e Fátima. 

O total do investimento da Administração Municipal nestas quatro obras é de R$ 1,3 milhão. Em 2011 a Prefeitura inaugurou duas ESF´s com três equipes localizadas nos bairros São João, na grande Vila Nova e São Genaro. 


Notícias de Cruz Alta 
Informativo Prefeitura Municipal de Cruz Alta 
Sexta-Feira, 24 de Agosto de 2012

Assessoria de Comunicação 
Claudiane Veber (Graduanda em Jornalismo) 
F: (55) 3321-1383 
e-mail: imprensa@cruzalta.rs.gov.br

domingo, 17 de junho de 2012

Eleições 2012: "Pré-convenções" e o futuro dos partidos

Disputa pelo Executivo cria indefinições para partidos de oposição
O Partido dos Trabalhadores segue em Cruz Alta como única pré-candidatura definida e também com uma aliança formada envolvendo Partidos com grande expressão no cenário político municipal. Com a entrada do Partido Democrático Trabalhista, Guareschi garante ampla vantagem na "pré-largada" eleitoral. A construção da aproximação do PDT ao PT e aliados, é fruto em grande parte, da eleição do Mesa Diretora da Câmara de Vereadores, onde o PT chegou à Presidência pela primeira vez com o apoio do PDT. Base do Governo Tarso, o PDT se soma ao projeto eleito e reeleito liderado por Vilson Roberto e agora defendido por Guareschi.
Bebeta como pré-candidata à vice, resume o momento de crescimento do PC do B em Cruz Alta, respaldado por uma campanha positiva dos comunistas em 2010 onde Bebeta fez 4944 votos, 4546 somente em Cruz Alta, ficando em segundo lugar entre os Deputados Estaduais mais votados em Cruz Alta.
Teremos de aguardar as Convenções dos demais partidos para termos um cenário definitivo, resta saber quem terá a dfícil tarefa de se opôr ao Projeto Petista que governa Cruz Alta desde 2005, reeleito em 2008 com grande percentual, 68%.
Resta saber se a oposição, se manterá unida, defendendo a estratégia derrotada em 2008, ou irá dividir-se, tendo como fiel da balança o PSB que atualmente se encontra isolado, fruto de uma estratégia equivocada e "kamikaze" não respaldada pelo Deputado Federal Luiz Noé.

sábado, 16 de junho de 2012

“Parte da grande imprensa defende o atual modelo", diz Tarso sobre pedágios

Governador comentou criação da estatal e dará coletiva às 16h30 desta quarta-feira | Foto: Ramiro Furquim/Sul21



Samir Oliveira

O governador Tarso Genro (PT) se manifestou na manhã desta quarta-feira (13) sobre a aprovação da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). O petista escreveu um longo comentário na reportagem do Sul21 que relata o embate político travado na Assembleia Legislativa no dia anterior em torno da proposta.

No comentário, Tarso disse que “as manifestações que transitam numa parte bem identificável da grande imprensa defendem o modelo atual de pedagiamento, sem dizê-lo de forma expressa”. O governador observou que “essa mesma ideologia (…) drenou milhões e milhões de reais para bolsos privados” e, ainda em referência a setores da imprensa gaúcha, apontou que o atual modelo foi “harmonicamente implantado com eles durante o governo Britto”.

Tarso comentou que não há pressa do governo em elaborar um novo modelo de pedágios e deixou claro que a criação de uma estatal para gerir os pedágios não elimina a possibilidade de o governo vir a fazer novas concessões à iniciativa privada no futuro. “Negociaremos com os usuários e com as empresas cada passo que dermos, sem nos deixar levar pela síndrome da pressa, que o neoliberalismo sempre instala, para reduzir as funções públicas do estado e beneficiar rapidamente interessados apenas no seus gordos negócios, mamados, estes sim, nas tetas do estado privatizado”, disse em seu comentário.

A Empresa Gaúcha de Rodovias irá administrar os três pedágios comunitários do Rio Grande do Sul e assumirá também os cinco polos que foram entregues à iniciativa privada em 1997 – cujos contratos vencem no ano que vem. O governador assegura que, se forem feitas novas concessões, a estatal que cuidará do processo. “Poderemos, sim, fazer concessões, que serão submetidas à Assembléia, nas estradas em que isso for melhor para o usuário (mais eficiência, menor custo e mais investimentos), com a EGR coordenando os pedágios comunitários, que serão preferenciais”, manifestou Tarso.

O petista deu, ainda, uma breve declaração à imprensa sobre o tema, ao ser questionado após uma reunião com executivos da Marcopolo. Ele reiterou que o novo modelo não será elaborado de forma açodada. “Não temos nenhuma pressa em dar satisfação às empresas privadas sobre qual será o sistema. Aprovamos um instrumento para começar um processo de reorganização dos pedágios e cumprir o que prometemos na campanha”, disse. Às 16h30 desta quarta, o governador dará uma coletiva à imprensa no Palácio Piratini onde detalhará o funcionamento da nova estatal.

Publicado originalmente em: http://sul21.com.br/jornal/2012/06/parte-da-grande-imprensa-defende-o-atual-modelo-diz-tarso-sobre-pedagios/

PDT se integra à aliança da pré-candidatura de Ademar Guareschi e Bebeta

Chegada do PDT é comemorada com alegria
A menos de 15 dias da definição das candidaturas ao pleito de 2012, o vereador Ademar Guareschi, pré-candidato a prefeito do Partido dos Trabalhadores ganha mais um grande apoio para sua aliança. Uma reunião realizada na noite de sexta-feira, 14, na sede do Partido dos Trabalhadores, selou a entrada oficial do Partido Democrático Trabalhista (PDT) na aliança. Com a decisão do PDT, a aliança em torno de Guareschi e Bebeta se amplia e já conta com quatro partidos. 


Estiveram na reunião os Presidentes do PDT, vereador Marino Marangon, do PTB, Pedro Luiz Haag dos Santos, do PT vereador Zé Roberto Pieniz, do PCdoB, Fernando Cossetin além dos pré-candidatos a prefeito Ademar Guareschi e vice, Elisabeth Carvalho Zavaglia Silva, a Bebeta. Além do Prefeito Vilson Roberto o líder da bancada do PDT, vereador José Reis e dirigentes do PT, PDT, PTB e PCdoB. 

Segundo Marangon, a decisão do PDT é resultado de um entendimento ideológico do partido. Ele destaca que o PDT participa de um bloco de centro esquerda em aliança nacional, estadual e agora se concretiza também no município. “É uma aliança natural, fruto do compromisso do PDT com o melhor para nossa Cruz Alta. A história do PDT é de compromisso com as políticas sociais e temos muito para colaborar com este projeto” finaliza. 

O prefeito Vilson Roberto destacou que a aliança com o PDT é fruto do amadurecimento de ambos os partidos e a relação de respeito e diálogo que sempre prevaleceu entre as siglas. 

Os presidentes dos outros partidos da aliança também comemoraram o entendimento com o PDT. Pedro Luiz Haag dos Santos, o Pedrão, presidente do PTB, afirmou que a sincronia dos partidos e a relação que todos possuem no Governo Federal e Estadual. Segundo ele serão todos os partidos trabalhando pelo desenvolvimento de Cruz Alta. 

Fernando Cossetin, presidente do PCdoB avaliou que a aliança com o PDT tem mais ações que aglutinam do que distanciam. “Conseguimos aproximar e concretizar essa aliança, que marca uma nova etapa na concretização de nosso projeto no município em harmonia com o governo do Estado e Federal”, finaliza. 


Para o vereador Zé Roberto, presidente do PT a chegada do PDT na aliança é a consolidação local de uma realidade nacional e estadual. “O PDT é protagonista de uma aliança de projeto tanto a nível nacional quanto estadual, e essa aproximação em nosso município foi intensificada com a composição na eleição da mesa diretora da Câmara. É a convergência de um programa que continue desenvolvendo nosso município” acredita. 


O pré-candidato Ademar Guareschi afirmou que a chegada do PDT fortalece e qualifica ainda mais o projeto representado pela sua pré-candidatura. “Uma aliança no campo ideológico, programático e em sintonia com o governo federal e estadual nos orgulha muito e ao mesmo tempo nos compromete ainda mais para a defesa de nosso projeto político” comemora. 

Escolhida pelos partidos para ser a vice de Guareschi, a Vereadora Bebeta reafirmou que a chegada do PDT na aliança “ é a ampliação das ideias, dos quadros, da qualidade política e do compromisso com uma cidade cada vez melhor para todos” finaliza 

A aliança ainda está em tratativas com o PRB que deve anunciar sua posição durante a semana.

Rio Grande do Sul obtém mais R$ 470 milhões para investimentos

Governador Tarso Genro participou de reunião em Brasília
O Rio Grande do Sul receberá, até o final do ano, mais de R$ 470 milhões para investimentos. O valor integra uma ação do Governo Federal que disponibiliza R$ 20 bilhões aos Estados, para que sejam divididos de acordo com a necessidade de investimentos de cada unidade federativa. Com isso, a meta da atual gestão de investir R$ 12 bilhões até 2014, deve ser atingida.

O chefe do Executivo Tarso Genro recebeu a confirmação do repasse da presidente Dilma Rousseff, na manhã desta quinta-feira (16), durante reunião com os governadores, em Brasília. Os recursos estarão disponíveis até o fim do ano. Neste período, o governador irá coordenar uma série de encontros para definir quais obras e projetos serão contemplados.

Segundo o governador do RS, este empréstimo será concedido de maneira expressa, sem qualquer burocracia. "A avaliação que eu e o secretário Odir (Fazenda) fizemos é de que temos condições de colocarmos no caixa do Estado estes recursos imediatamente, o que, no nosso caso, serão R$ 475 milhões este ano. Isto reforça nosso padrão de investimento e acelera o crescimento econômico", avaliou Tarso.

Meta até 2014

Com o aumento da arrecadação em função da reestruturação e modernização da gestão, ampliando a capacidade de investimentos com recursos próprios, com os financiamentos junto ao Banco Mundial, BNDES e BID e com a nova relação com o Governo Federal, existe a possibilidade da meta ser superada, ao final dos quatro anos da atual gestão, e atingir R$ 12 bilhões em investimentos. O Secretário do Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, João Motta, acompanhou o governador nas agendas em Brasília.
 
Texto: Guilherme Gomes
Foto: Caco Argemi

domingo, 10 de junho de 2012

Democracia e falência da moralidade da direita

Por Tarso Genro (*)

O episódio envolvendo a conversa do Presidente Lula com o Ministro Gilmar Mendes só adquiriu notoriedade e importância, em função do debate político que atravessa marginalmente a sociedade brasileira. Um debate que se faz através de códigos, de discursos não explícitos, de alusões ligeiras a temas relevantes, que refletem visões sobre o estado e o modelo de desenvolvimento em curso e também sobre os efeitos da crise mundial sobre este modelo. O encontro, na verdade, serviu para rememorar posicionamentos anteriores sobre estes dois temas – Estado e modelo de desenvolvimento – que vem marcando a última década. O resto é manipulação política para, mais uma vez, a grande mídia tentar desgastar Lula, o Presidente que iniciou uma grande virada democrática e social no Brasil, contra as idéias da direita conservadora e do neoliberalismo, hegemônicos no período anterior.

A grande mídia tem composto a agenda política do país em torno da questão da corrupção, como nunca ocorrera. É uma agenda importante e permanente do país e muito se avançou, até agora, com as ações do governo federal na Controladoria Geral da União, com a reorganização e a autonomia investigativa da Polícia Federal e, até mesmo, com algumas denúncias fundadas que saíram na grande imprensa, que ajudaram o Ministério Público nas suas tarefas de fiscalização da legalidade. Mas a transformação da corrupção no assunto político principal da República obedece a outros objetivos: transferir à esquerda que governa todas as mazelas do país, para esconder o fracasso político dos governos anteriores, que não só foram ineptos para governar, mas também incompetentes para atacar a corrupção enraizada no Estado, promovida diretamente por setores da iniciativa privada mancomunados com agentes públicos.

A oposição conservadora de matiz neoliberal, que promoveu as privatizações selvagens, que pretendia privatizar a Petrobras, vender ativos públicos que hoje se configuram como “chaves” para enfrentar a crise – como a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil – a mesma oposição que defendia e defende uma política externa de subserviência aos EUA (e não relações de cooperação interdependente com soberania) -esta oposição – tinha adquirido através da campanha midiática, formalmente contra a corrupção, a condição de paradigma da moralidade.

O processo teve realmente efeito em vastos setores das classes médias, mas o povo de baixa renda, que ganhou com o emprego, com a renda, com o Pronaf, com o Prouni, com os aumentos reais do salário mínimo, com as centenas de obras públicas, com o bolsa-família, não se enganou. O moralismo udenista voltou-se contra a própria direita e a sua saída agora é recuperar o mensalão.

Esta falência “múltipla dos órgãos” oposicionista tem conseqüências negativas e positivas para a democracia. Negativas, porque ajuda a campanha contra os partidos e a esfera da política, contra os políticos em geral que, “na sua maioria, estão aí para roubar”, como disse recentemente um conhecido jornalista. A afirmativa permitiria qualquer um dizer que “todos os jornalistas estão aí para mentir e manipular informações”, o que em ambos os casos não é verdade.

A falência oposicionista, neste momento, também tem conseqüências positivas, pois o debate sobre ética pública, que está em curso, pode abrir espaços para uma discussão de fundo sobre a questão democrática: debate que também pode incidir sobre a recuperação das funções públicas do Estado e sobre o sistema político vigente. Se esquerda que apóia Lula e Dilma acordarem uma agenda mínima, unitária, sobre a reforma política e, ao mesmo tempo, utilizarem a CPI para fazerem um trabalho sério e profundo, este episódio da CPI pode se tornar um grande evento republicano.

Um trabalho republicano exige que as investigações e os debates na CPI não sejam pautados pela mídia, que eles tenham foco, que não se preocupem com as colorações partidárias dos envolvidos, porque o esquema Cachoeira não é um simples evento de criminalização de políticos, mas é um vasto esquema de dominação de partidos pelo crime organizado. É um esquema de interferência na agenda política da nação, para falsificá-la e colocá-la a serviço da corrupção e do atraso neoliberal, inclusive usando para isso – criminosamente, portanto – a liberdade de imprensa e os órgãos de imprensa que se prestam para isso.

A melhor forma de ajudar a recuperação da oposição direitista é transformar a CPI num repto moralista, aproveitando a “onda” anti-Demóstenes (a direita quer se livrar dele), apenas invertendo a mão do que vinha acontecendo contra Lula. Com isso deixando de lado a gravidade do que ocorreu: não apenas atos isolados de corrupção, mas uma conspiração criminosa que usava a luta contra a corrupção para promover uma corrupção ainda maior, a destruição no atacado do espaço político democrático com falsificação de informações, destruição de reputações, negócios ilegais com bens públicos, articulação com o submundo do crime e aparelhamento do estado para fins ilícitos.

Entendo que a esquerda deve pensar que, em todos os partidos, há pessoas – em maior ou menor número- que gostariam de fazer o Brasil avançar na luta contra a corrupção. O udenismo reacionário é que divide o espaço político, entre a oposição “pura” e os “governos corruptos”. Não podemos estabelecer, agora, em função do caso Demóstenes, uma dialética inversa. Ou seja, os que estão no governo são “puros” e progressistas e os que estão na oposição são “falsos moralistas”.

É óbvio que o próprio olhar sobre a corrupção é derivado do lugar social e político que se olha e, segundo esse lugar, a corrupção será vista com mais, ou menos, leniência. Mas há uma questão democrática preliminar, que pode alargar a influência da esquerda e ampliar a base do governo na sociedade: a corrupção pode ajudar a destruir a democracia e também reduzir, ainda mais, as funções públicas do Estado. Esta questão democrática é que deveria ser considerada pela esquerda para dar um destino exemplar à CPI: dar uma nobre função política à CPI, não transformá-la num mero inquérito policial que, de resto, é o espaço real de construção da persecução criminal. Apurar rigorosamente todos os fatos (que servirão para o Ministério Público cumprir as suas funções) e mostrar que a malha grossa do sistema político, erguido sobre o financiamento privado das campanhas, é o grande alicerce da corrupção no Brasil.

(*) Governador do Estado do Rio Grande do Sul.

Publicado originalmente na Carta Maior

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Dilma e o alento às Universidades Comunitárias


A ministra da Secretaria das Relações Institucionais da Presidência da República, Ideli Salvatti, anunciou nesta quarta-feira (30) em audiência na Casa Civil com as bancadas gaúcha e catarinense e Frente Parlamentar da Educação, medidas para a renegociação da dívida das universidades federais, especialmente as comunitárias. O deputado federal Henrique Fontana (PT/RS) considerou a medida como algo de grande impacto social e informou que trabalhará nos próximos dias pela aprovação.


Dep. fed. Henrique Fontana (D)
A Medida Provisória, relatada pelo deputado federal Pedro Uczai (PT/SC), trata de uma questão polêmica que vem sido discutida há mais de dez anos. “Este endividamento era de difícil manejo para as Universidades e ele será todo consolidado numa renegociação específica para essas entidades de ensino superior”, disse Henrique Fontana. O deputado explicou que com a aprovação do texto as entidades poderão pagar sua dívida em quinze anos, com um ano de carência, sendo que 10% serão pagos em dinheiro e os outros 90% com ofertas de vagas nas universidades. “Esta decisão tomada pela presidente Dilma e pela ministra Ideli Salvati é uma decisão extremamente acertada e importante porque ela resolve um problema histórico do ensino”, afirmou.


A proposta de quitação da dívida das universidades feita pelo governo Dilma, tem tido boa aceitação entre os parlamentares. Durante audiência a ministra informou que a MP deve ser votada já na próxima terça-feira, dia 5 de junho, no plenário da Câmara dos Deputados. “Estamos ao mesmo tempo resolvendo a viabilização destas universidades e ampliando o número de vagas em ensino superior de caráter público através do Prouni”, salientou Fontana.


Título: Eddy
Texto: Assessoria Henrique Fontana

terça-feira, 29 de maio de 2012

II Fórum de Sustentabilidade do Corede Alto Jacuí




O II Fórum de Sustentabilidade do Corede Alto Jacuí terá como tema “A água como parte do que nós somos, como vivemos e onde vivemos” e será realizado no Ginásio 2 do Campus da Unicruz, com palestras no turno da noite e discussões técnicas específicas em algumas tardes. A carga horária será de 24 horas. 


O evento tem patrocínio da Corsan. 

Mais informações no blog: 


PROGRAMAÇÃO: 


Dia 29 de maio 

Noite: 19h30min 

Companhia Riograndense de Saneamento 

A origem da água que usamos – Vilson Alexandre Gaiger Vaz 

ANA - Agência Nacional de Águas – Drª Eldis Camargo Neves da Cunha 

Participação dos prefeitos de XV de novembro e Fortaleza dos Valos 

Mediador: Prof. José Carlos Severo Correa – Diretor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas 


Dia 30 de maio 

Tarde: 14h30min 

Instituto Nacional de Estudos Espaciais 

Geodesastres – Drª Tânia Maria Sausen 

Participação dos prefeitos de Boa Vista do Incra, Selbach e Colorado 

Mediador: Prof. Domingos Benedetti Rodrigues – Professor do curso de Direito da Unicruz 


Dia 30 de maio 

Noite: 19h30min 

UFSM, Coprel e Ceriluz 

A água, a geração de energia e o meio ambiente - Dr. Jerônimo Siqueira Tybusch, Sr. Janio Stefanello e Sr. Marlon Bonamigo 

Participação do prefeito de Salto do Jacuí 

Mediador: João Veríssimo – Coordenador da Unicruz TV 


Dia 31 de maio 

Tarde: 14h30min 

Universidade Federal de Santa Maria 

A água e a sustentabilidade 

Participação dos prefeitos de Lagoa dos Três Cantos, Boa Vista do Cadeado e Saldanha Marinho 

Mediador: Adilson Steffen – Superintendente Regional da Corsan 


Dia 31 de maio 

Noite: 19h30min 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul 

A água e o saneamento básico - Dr. Dieter Wartchow 

Participação dos prefeitos de Santa Bárbara, Ibirubá e Cruz Alta 

Mediadora: Srª. Luisa Carpovinski Pieniz – Secretária Municipal de Planejamento de Cruz Alta 


Dia 01 de junho 

Tarde: 14h30min 

Elaboração da carta de intenções do evento 

Coordenação da atividade: Prof. José Carlos Severo Correa e Sr. Roberto Visoto, presidente do Corede Alto Jacuí 


Dia 01 de junho 

Noite: 19h30min 

Instituto Ambiental OIA 

A água no meio urbano e rural - Guilherme Castagna 

Participação dos prefeitos de Tapera e Não-Me-Toque 

Mediadora: Profª Elizabeth Fontoura Dorneles – Reitora da Unicruz 


Oficinas: 

Nucart - Unicruz 

- No dia 18 de maio, oficina com a Profª. Maria Aparecida Camargo – Pintura em tecido. 

- No dia 25 de maio, oficina com o artista visual Marcelo Eugênio – Pintura em aquarela. 



Núcleo Integrado de Comunicação 

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Dilma: Brasil sem Miséria completa um ano com avanços



BRASÍLIA – A presidente Dilma Rousseff fez nesta segunda-feira uma avaliação do Programa Brasil sem Miséria, que, segundo ela, completa um ano com avanços no combate à pobreza. Ela lembrou que nos primeiros 12 meses de ação a principal estratégia do governo foi encontrar parte da população que, mesmo tendo direito, ainda não recebia o Bolsa Família. No programa semanal “Café com a Presidenta”, Dilma ressaltou que no último ano quase 700 mil famílias que vivem no semiárido, em grandes cidades brasileiras e nas florestas passaram a receber o benefício por meio da chamada busca ativa.

Dilma avaliou que o Programa Brasil Carinhoso, lançado recentemente pelo governo federal, é considerado a ação mais importante voltada para crianças pobres dentro do Brasil sem Miséria. A presidente comentou também sobre o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec), e disse que 89 mil trabalhadores já foram matriculados em cursos de capacitação.

domingo, 27 de maio de 2012

UPA - OBRA EM RITMO ACELERADO

Projeto Gráfico demonstra arquitetura moderna
As obras da Unidade de Pronto Atendimento de Cruz Alta (UPA), estão em ritmo acelerado. Será um investimento de R$ 1,4 milhão, para obra e equipamentos, que virão do Fundo Nacional de Saúde, vinculado ao Ministério da Saúde.

O município destinou ainda R$ 280 mil como contrapartida para a obra. Além disso, o Ministério da Saúde remeterá mensalmente R$ 100 mil ao município para custeio do local e o Governo Municipal arcará com o restante das despesas de manutenção do serviço.

A UPA terá capacidade de atendimento para 150 pessoas diariamente, 1,5 mil no mês e 18 mil ao ano. No local irão trabalhar dois médicos, sendo um clínico geral e um pediatra, empre de plantão, inclusive sábados, domingos e feriados. Na Unidade será feito o acolhimento e classificação de risco, todo atendimento médico de urgência e emergência, e uma infra-estrutura que terá leitos de observação, sala de raio x, sala de coleta de sangue para envio a laboratórios.

sábado, 26 de maio de 2012

Governo recebe demandas e anuncia investimentos durante Encontros para o Desenvolvimento

Acompanhado de secretários, Tarso Genro apresentou ações que estão sendo executadas na região



O município de Cruz Alta, localizado na região Noroeste do Estado, sediou nesta sexta-feira (25) mais uma edição do Encontros para o Desenvolvimento, reunião de trabalho promovida pelo Governo do Estado para debater alternativas de crescimento para as regiões. Coordenado pelo governador Tarso Genro, o evento reuniu secretários de Estado, prefeitos e representantes dos 13 municípios do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede) Alto Jacuí. 

O governador fez um balanço positivo do encontro e disse que, apesar das dificuldades financeiras do Estado, o atual governo conseguiu investir mais de R$ 7 bilhões de recursos próprios, do Governo Federal e do BNDES. "O Estado tem problemas financeiros, mas está conseguindo encontrar soluções para se desenvolver e acompanhar o crescimento econômico do País", afirmou. 

Na ocasião, os secretários de Estado apresentaram algumas ações que estão sendo executadas na região. O titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Ivar Pavan anunciou que na segunda-feira (28) serão liberados R$ 45 milhões para a área. 

Para a construção de barragens, cisternas, açudes e poços artesianos, o Governo anunciou investimento de R$ 1 bilhão para os próximos três anos (2012 a 2015). Pavan também antecipou o lançamento de um plano de irrigação em julho deste ano, com o objetivo de minimizar os efeitos da estiagem na agricultura familiar. "Esse plano vai ser implementado de acordo com as necessidades de cada agricultor", pontuou. 

O Programa Gaúcho de Microcrédito também repassou recursos de R$ 220 mil para 26 empreendedores que integram a Associação Central dos Camelôs de Cruz Alta. Já a Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seinfra) anunciou para julho a conclusão do projeto final de engenharia para aumento da capacidade de tráfego da ERS-342. 

Demandas 
Na reunião, foram apresentadas demandas elaboradas por diversos segmentos da sociedade, com vistas à elaboração de políticas de governo. Entre as solicitações recebidas pelo governador, destaca-se a elaboração de um planejamento estratégico para o desenvolvimento da região. O documento envolveu o trabalho de pelo menos 1,4 mil pessoas durante 57 dias de debates entre a comunidade e lideranças locais. 

Dez áreas foram citadas como prioritárias para receber incentivos do poder público estadual, como qualificação de mão de obra para o campo, estímulo ao setor leiteiro e implantação de um sistema de gerenciamento de resíduos sólidos. Citando uma pesquisa publicada pela revista Exame, o presidente do Corede, Roberto Visoto, disse que "o Alto Uruguai é uma das dez regiões do País melhor preparadas para receber investimentos nas áreas econômica e social". 

Convênios 
Durante o evento, foi assinado um convênio de cooperação entre a Corsan e a Prefeitura de Cruz Alta. Com o valor de R$ 2,14 milhões oriundos do Fundo Municipal de Gestão, a parceria consiste na execução do sistema de esgoto sanitário coletivo e individual. 

Outra parceria oficializada no evento foi a cessão de uso de bens do Estado para a prefeitura de Cruz Alta. O termo firmado entre a Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SARH) e o poder público municipal destina um prédio e uma área de quatro mil metros quadrados para serem utilizados pelo Programa de Atendimento Integral das Famílias (Paif) e pelo Grupo de Convivência da Terceira Idade. 

O Encontros para o Desenvolvimento integra o sistema de participação cidadã e é mais um canal de escuta do Executivo para aprimorar ações e políticas públicas que propiciem o crescimento das regiões.

Texto: Nilton Schüller
Foto: Cristiano Lopes
Edição: Redação Secom (51)3210-4305

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Microcrédito repassa R$ 220 mil para o Projeto Rede Solidária dos camelôs de Cruz Alta

Momento da entrega simbólica do recurso


O Programa Gaúcho de Microcrédito repassou recursos de R$ 220 mil para 26 empreendedores que integram a Associação Central dos Camelôs de Cruz Alta. O ato foi efetivado nesta sexta-feira (25/05), nos Encontros para o Desenvolvimento em Cruz Alta, organizado pelo governo do Estado. A entrega do cheque simbólico do Projeto Rede Solidária foi feita pelo governador Tarso Genro e pelo secretário da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa, Maurício Dziedricki, à presidente da associação, Jaqueline dos Anjos Pinheiro. 

Os camelôs vão utilizar esse valor do financiamento do Microcrédito para a quitação de um terreno adquirido pela entidade para futura construção de um Centro Popular de Compras no município. “O Microcrédito está proporcionando a realização de um sonho para nós, os camelôs. Através desse crédito, com juros baixos, conseguimos comprar o próprio espaço para realizarmos nosso trabalho. Há um ano tentávamos crédito de forma convencional e não conseguíamos. Foi muito difícil. Agora temos esta área localizada na Rua General Câmara, 749, no centro de Cruz Alta, onde vamos construir o nosso Centro Comercial Popular”, relatou Jaqueline.

Segundo o titular da Sesampe, Maurício Dziedricki , esta é a primeira ação solidária financiada pelo Programa Gaúcho de Microcrédito. “Representantes da prefeitura e dos 26 vendedores ambulantes do município, os quais exercem suas atividades na Praça General Firmino de Paula, procuraram a Sesampe expondo a necessidade de recursos para quitar o terreno do empreendimento da associação. A assessoria técnica do programa estudou uma forma para atender esta demanda. Em um primeiro momento estamos liberando este financiamento de R$ 220 mil, informou Dziedricki.

“Podemos afirmar que estabelecemos a maior rede do Brasil no que diz respeito à operação de microcrédito patrocinada pelo governo estadual. Isso significa que estamos utilizando os recursos do tesouro do Estado para equalizar juros, para investir no micro e pequeno produtor e naqueles trabalhadores informais, rumando para um novo rito de desenvolvimento econômico no Rio Grande do Sul. Até o momento, o Programa Gaúcho de Microcrédito já liberou no total mais de R$ 22 milhões em 2.828 operações, atingindo 136 municípios gaúchos”, destacou o titular da Sesampe.

O Microcrédito, um programa do governo do Estado, coordenado pela Secretaria da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa em parceria com o Banrisul, é operacionalizado na cidade pela Instituição Comunitária de Crédito Imembuí Microfinanças com o apoio da Prefeitura Municipal. O programa tem como objetivo oferecer financiamentos de forma simples e rápida aos empreendedores formais e informais, que não dispõem de acesso ao crédito convencional e trabalha com baixas taxas de juros de 0,64% ao mês e empréstimos que variam entre R$ 100,00 e R$ 15 mil. Os recursos financeiros são oriundos do Banrisul e garantidos pelo Fundo de Apoio a Micro Empresa, ao Microprodutor Rural e Empresa de Pequeno Porte- Funamep.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Resumo da Assembleia de Cruz Alta Orçamento 2013


Assista ao vídeo com o resumo da Assembleia de Cruz Alta Orçamento 2013.

Governador Tarso Genro em Cruz Alta

Cruz Alta recebe edição dos Encontros para o Desenvolvimento

O Governo do Estado realiza, nesta sexta-feira (25), em Cruz Alta, mais uma edição do projeto Encontros para o Desenvolvimento. Integrante do 



sistema de participação cidadã, o "Encontros" é mais um canal de escuta do Executivo com vistas ao aprimoramento das ações e políticas públicas que propiciem o crescimento das regiões. 


O governador Tarso Genro coordena a reunião de trabalho em Cruz Alta, na companhia de uma parte do secretariado destacada para o Encontro. Em pauta, temas como agricultura, turismo, infraestrutura, desenvolvimento tecnológico e saúde. Interlocutores definidos pela região apresentarão os seus relatórios com as prioridades em cada tema citado.



A reunião inicia às 14h30 na Casa de Cultura Justino Martins e será aberta a comunidade e imprensa.

Cruz Alta reúne 600 pessoas para discutir Orçamento 2013


Cerca de 600 pessoas participaram das discussões sobre as áreas e programas que irão receber recursos do estado para o Orçamento 2013. O debate ocorreu através da assembleia municipal realizada nessa quarta-feira (23), na Casa de Cultura de Cruz Alta, região do Alto Jacuí.

As assembleias municipais, que estão ocorrendo nos 496 municípios do estado, fazem parte da segunda etapa das discussões sobre as prioridades das regiões que irão compor a peça Orçamentária de 2013. 

Para o coordenador da Participação Cidadã, na região do Alto Jacuí, Ederson Barbosa, Cruz Alta está de parabéns. “Apresentamos um grande debate de democracia e cidadania, pois resgatamos este processo de participação e portanto retomando o desenvolvimento do estado”, explica. 

Prioridades para Cruz Alta: 

-Segurança Pública (Bombeiros) Caminhão Auto Bomba Tanque 


-Saúde (Hospital) equipamentos materno infantil 

A assembleia definiu ainda, sobre os projetos regionais que que foram escolhidos pelos participantes. São eles: Desenvolvimento Rural (Pesquisa atividade leiteira); Saneamento – CORSAN (Construção de redes de água); Educação (Qualificação espaços pedagógicos) e Turismo. Além disso, o aeroporto regional, e com aprovação por maioria de moção de apoio ao estudo de viabilidade do Hospital Regional.




quarta-feira, 23 de maio de 2012

Participação Popular e Cidadã - Orçamento 2013



Assembleia em Cruz Alta reuniu mais de 600 pessoas



Gostaria de agradecer ao esforço dos companheiros para o grande sucesso de nossa Assembleia Municipal da Participação Popular - Orçamento 2013 em Cruz Alta, na noite desta quarta-feira. Que demonstração de maturidade política de nossa comunidade, mais de 600 pessoas, grande debate, grandes encaminhamentos. Cruz Alta está de parabéns, apresentou um grande show de democracia e cidadania. Estou particularmente realizado, pois estamos resgatando este processo de participação que no passado agregava muitas pessoas, e hoje tivemos uma enorme manifestação de que estamos retomando o bom caminho. Que tenhamos a grandeza de nos permanecer mobilizados para o decorrer do processo, para que ao final tenhamos a certeza do dever cumprido. Saudações!

segunda-feira, 21 de maio de 2012

ACOMPANHE O ANDAMENTO DO CICLO DO ORÇAMENTO 2013!



Orçamento 2013

Você participa. Todos decidem! 

A construção do Orçamento do Rio Grande do Sul para 2013 já começou. 

Acompanhe aqui o andamento das Audiências Públicas Regionais e Assembleias Municipais.

Audiências Públicas Regionais
Até 30 de abril serão realizadas Audiências Públicas Regionais nas 28 Regiões do RS. Nessas Audiências serão eleitas as 10 Áreas Temáticas de cada uma das regiões, que orientarão as discussões das Assembleias Municipais. Veja aqui o calendário das Audiências Públicas Regionais.

Caderno de Diretrizes
Nas Audiências Públicas Regionais está sendo distribuído o Caderno de Diretrizes para o Orçamento 2013, que detalha as Áreas Temáticas e orienta a formulação de demandas nas Assembleias Municipais e demandas regionais estratégicas. Conheça aqui o Caderno.

Áreas Temáticas
Acompanhe aqui as Áreas Temáticas priorizadas em cada uma das regiões.
Mapas de Investimentos
Nas Audiências Públicas Regionais o Governo está apresentando o Mapa de Investimentos com a previsão de investimentos públicos e privados para os próximos anos. Você pode conferir clicando abaixo o mapa da sua região.

Região Funcional 1: Centro-Sul, Metropolitano-Delta do Jacuí, Paranhana-encosta da Serra, Vale do Caí e Vale do rio dos Sinos

Região Funcional 2: Vale do Rio Pardo e Vale do Taquari

Região Funcional 3: Campos de Cima da Serra, Hortênsias e Serra

Região Funcional 6: Campanha e Fronteira-Oeste

Região Funcional 7: Celeiro, Fronteira-Noroeste, Missões e Noroeste Colonial

Região Funcional 8: Alto-Jacuí, Central, Jacuí-Centro e Vale do Jaguari

Região Funcional 9: Alto da Serra do Botucaraí, Médio Alto Uruguai, Nordeste, Norte, Produção e Rio da Várzea

Assembleias Municipais
A partir das Audiências Públicas Regionais desencadeia-se o processo de Assembleias Municipais ou Microrregionais, onde serão discutidas demandas dentro das áreas priorizadas na região e eleitos delegados ao Fórum Regional da Participação Popular e Cidadã. Acompanhe na AGENDA do Portal da Participação o calendários dessas Assembleias.
Fóruns Regionais da Participação Popular e Cidadã
Desenrolam-se a partir de junho nas 28 regiões do RS, ocasião em que serão definidas as demandas que comporão a cédula de votação regional para a Votação de Prioridades do dia 04 de julho. São compostos por delegados eleitos nas Audiências municipais (1 X 30 participantes), pela Coordenação Regional e COREDE.

Regimento Interno
Conheça o Regimento Interno do Processo de Participação Popular e Cidadã para o Orçamento 2013.